Brasil: algumas reflexões depois de uma semana de degustações

São Paulo at nightDepois de ter passado a minha primeira semana no Brasil, estou agora de regresso à terra-natal. Foram uns óptimos dias no Brasil, um país enorme e frenético, onde nos sentimos pouco maiores que um grão de areia da praia do Guarujá. Caminhando pela avenida Paulista ou pela rua Oscar Freire, ou entrando num dos centros comerciais de luxo existentes em São Paulo, rapidamente nos apercebemos que os brasileiros têm dinheiro no bolso. Parecem desejosos de gastar dinheiro. Nada está fora do seu alcance. O forte crescimento que o Brasil tem vivido desde o início do milénio, tem aumentado o nível de vida dos seus habitantes. Mas ainda existe muita pobreza. É um país de contrastes que a música ajuda a equilibrar, mas que se está a tornar demasiado caro. A moeda brasileira, o real, está muito forte, diminuindo a competitividade da economia e tornando-a pouco recomendada para turistas. Por outro lado, é bom para os países que exportam para o Brasil, tornando os produtos em reais mais baratos.

A principal razão para esta visita ao Brasil esteve, naturalmente, relacionada com vinho. São Paulo albergou a maior feira de vinhos do Brasil, a Expovinis, onde não só os produtores expõem os seus vinhos, como os importadores dão a provar as marcas que têm no seu portfolio. No que diz respeito à possibilidade de cumprir a nossa missão, a qual definimos no ano passado – encontrar um importador para os nossos vinhos – a Expovinis mostrou-se uma boa aposta. Fizemos alguns contactos interessantes, de modo que agora espero não ver as minhas expectativas defraudadas.

Que mais fiz durante esta semana no Brasil? Para além de um par de reuniões de negócios, também expus os nossos vinhos nas duas provas que o IVDP organizou em São Paulo e em Curitiba. Também em São Paulo, organizámos, conjuntamente com o The Wine Hub, um seminário sobre Vinho do Porto, tal como o temos feito na Europa. Desta vez a audiência era especial já que se juntaram a nós alguns clientes da empresa de design o Meu Estudio. Também apareceram alguns amigos que vivem em São Paulo, tendo tornado esta noite a melhor no Brasil.

Lunch at Churrascaria Fogo de ChãoQuando alguém fala de Brasil, pensamos em futebol, praias, samba ou Carnaval. Mas no que se refere a comida, o que nos vem logo à cabeça é picanha e outras carnes deliciosamente grelhadas pelos brasileiros. Assim, no sábado ao almoço fui almoçar com o meus amigos Luiz Alberto, Arnaldo Nacarato, entre outros, à Churrascaria Fogo de Chão, uma das melhores especialistas em grelhados de São Paulo. O Luiz trouxe 10 garrafas de vinho, enquanto que eu pus 2 garrafas de Vinho do Porto na mesa. Éramos 6 pessoas, o que dava uma generosa proporção de vinho por comensal. A comida era deliciosa e alguns dos vinhos mostraram-se fantásticos, o que ajuda a explicar porque passámos mais de 7 horas à mesa, fazendo deste almoço o mais longo da minha vida! A minha mãe tinha-me dito para não emagrecer durante a viagem. Eu só estava a cumprir a promessa que lhe fiz!

Quero voltar ao Brasil e visitar os amigos que lá deixei. Espero estar novamente com a família Alberto e Nacarato em Capivari e com o Beto e a Maria Clara em São Paulo. E também ir tomar uma caipirinha com a Nilce e o Arnaldo à praia do Guarujá. A vida é bonita e temos de a aproveitar. Divirtam-se, e não se esqueçam de escrever os vossos comentários. Valeu?

Oscar

Enhanced by Zemanta

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.

  • Thomas Kern

    Oh, oh, you got the spirit …I know what that means,
    Miss you!
    Thomas