Longe do Douro, A Pensar na Maturação

Beatriz taking sun by you.

Beatriz ao sol

Bom dia, aqui estou de novo. Desta vez escrevo estas linhas de Lagos, enquanto passamos uma semana de férias ao Algarve. Estas merecidas férias servem para recarregar baterias para a vindima que está cada vez mais próxima e para levar a Beatriz à praia.

Pois é, ainda não falei da pequena Beatriz, é a minha filhota que dia 18 de Agosto fez seis meses e veio pela primeira vez à praia. Gostou bastante, mas não tivemos muita sorte com a água pois está fria, nem parece a água (quente) do Algarve. Apenas molha os pés e as mãos, não dá para mais, pois é com algum sacrifício que nós, mais velhos, entramos na água para dar um mergulho. É nestes momentos que me lembro e tenho saudades do Verão quente do Douro. Até para as videiras é difícil aguentar aquelas temperaturas, fortes e intensas que permitem amadurecer os bagos e assim obter esse encorpado Porto Quevedo de categoria Vintage ou LBV. E quando as férias acabarem e de regresso a S. João da Pesqueira tenho que realizar os controles de maturação na Quinta da Alegria, Mós e na Quinta Vale D’Agodinho. Estou ansiosa por ver os primeiros resultados, acho que a vindima está uma semana atrasada. Vou-vos mantendo informados.

Até breve,

Cláudia Quevedo

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.