A população do Douro é mais rica devido ao Vinho do Porto?

Sunrise in the Douro valley

A actual situação económica global, com uma grave crise internacional e a situação regional, com uma redução da produção de Vinho do Porto associada às dificuldades que muitos viticultores estão a enfrentar, fez-me reflectir sobre o impacto que a produção de Vinho do Porto tem para a população do Douro. Consegue o Vinho do Porto realmente melhorar as condições de vida dos habitante do Douro, quando comparado com aqueles que vivem nas áreas à volta do Douro, mas fora dele? Ou seja, vale a pena, para a população do Douro, produzir uvas e fazer Vinho do Porto, ou estariam melhor se se dedicassem a outra coisa?

Para obter dados que pudessem ajudar a responder a esta questão fui ao site do INE – Instituto Nacional de estatística. Procurei pelo poder de compra per capita por concelho. Fiz dois grupos: concelhos maioritariamente dentro do vale do Douro e outro combinando concelhos fora ou praticamente fora do Douro, mas limítrofes. Excluí as maiores cidades, dentro e fora, cujo tecido económico seja maioritariamente baseado no sector dos serviços, como é o caso de Vila Real, Lamego, Chaves ou Bragança. Os últimos dados disponíveis são de 2007, o que é mais que suficiente para o que necessitamos. Estes são os valores:

Concelhos pertencentes ao Douro

Peso da Régua — 76,68
Mesão Frio — 55,93
São João da Pesqueira — 55,05
Torre de Moncorvo — 54,31
Vila Nova de Foz Côa — 54,01
Freixo de Espada à Cinta — 53,52
Sabrosa — 52,30
Murça — 52,23
Alij󠠠ó — 51,26
Vila Flor — 50,70
Armamar — 49,83
Santa Marta de Penaguião — 49,74
Mêda — 49,19
Tabuaço — 47,75
Carrazeda de Ansiães — 47,64

Média — 54,25

 

Concelhos fora do Douro

Almeida— 72,90
Miranda do Douro — 63,09
Tarouca — 59,06
Celorico da Beira — 55,72
Alfândega da Fé — 55,40
Figueira de Castelo Rodrigo — 54,80
Moimenta da Beira — 54,03
Mogadouro — 53,85
Vila Pouca de Aguiar — 52,46
Castro Daire — 52,23
Vimioso — 51,15
Boticas — 48,74
Resende — 47,95
Penedono — 47,71
Sernancelhe — 46,95

Média — 54,40

 

Surpreendentemente, não há diferença entre a média do poder de compra per capita por concelho, em % do total do país, para os dois grupos. Em média, o poder de compra da população do Douro é de 54% da média do país e para os que vivem em concelhos limítrofes ao Douro o poder de compra per capita apresenta também um valor de 54%. São valores frustrantes, significando que a indústria do Vinho do Porto conseguiu tornar o Vinho do Porto o produto mais famoso de Portugal mas falhou no que toca a melhorar as condições de vida relativas da população onde ele é produzido.

Oscar

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.