Is wine art, culture or a little bit of both?

Dutch wooden shoes

Cada vez estou mais convencido que o vinho deve ser visto como parte integrante da arte em vez de uma bebida. Beber um copo de vinho é como contemplar uma obra de arte. Quanto mais se aprecia, quanto mais o conhecemos, melhor compreendemos as características por trás da prova, dos aromas e sabor do vinho. É como se conseguíssemos desenhar a paisagem ou esculpir a vinha. No fundo, estamos a interpretar as decisões do enólogo de deixar o vinho fermentar a x graus ou estagiar em pipas durante y meses e depois envelhece-lo durante não sei quantos anos em garrafa. Como disse Caio Plínio Segundo, “In vino veritas”. Mas o vinho tem outra virtude, liga pessoas, cria uma espécie de liberdade natural para que falemos e partilhemos aquilo que nos vai dentro.

Porque é que estou a falar disto hoje? Porque estou há uns dias na Holanda e na Bélgica a participar nestes eventos culturais, também conhecidos por provas de vinhos. Tenho tido a oportunidade de ver velhos amigos e conhecer novas pessoas. Falamos e partilhamos opiniões sobre política, economia, desporto e ciência. O vinho está aqui, é por ele que todos estamos reunidos, e ninguém deixa de o beber. Mas mais do que falar dele, o vinho leva-nos a conversas mais longas, à partilha de ideias e pontos de vista, à interacção. No final da prova, é provável que se façam novos amigos, pessoas, que como nós, gostam de partilhar um ou dois copos de vinho. E se tiver muita sorte, então ainda vai para casa com um par de sapatos típicos da Holanda. Foi isto que o Eus – um apaixonado por Vinho do Porto que conheci através das redes sociais há uns meses e com quem finalmente me encontrei – me ofereceu. Por outro lado, foi ele o vencedor de um concurso que fizemos no facebook sobre o melhor haiku, levando para casa duas garrafas de Oscar’s 2009, ainda não comercializado.

É verdade, sabem se há alguma diferença entre Holanda e Países Baixos? Sim, há! O Dries explicou-me que há a Holanda do norte e do sul, e ambas formam os Países Baixos. Assim, quando falamos em Holanda e não explicitamos se norte ou sul, provavelmente queremos dizer Países Baixos!

Oscar

Dinner and Port tasting at Gerwin's homeP.S. A minha viagem à Holanda terminou com um jantar em casa do Gerwin de Graaf. O seu pai, Rien, cozinhou uma deliciosa e tradicional sopa holandesa, antes de termos ido provar um harmonioso Quinta de Vargellas Vintage 1986. Conheci o Gerwin em Novembro do ano passado, ainda na sua casa antiga. Depois em Maio o Gerwin foi ao Douro passar uma semana de férias com a família, tendo eu tido a oportunidade de lhes mostrar a adega e provarmos muitos vinhos. Percebo agora porque digo que o vinho é social?!?