Port and Tonic, a Nice Marriage?

Quevedo Reserve Ruby with tonic by you.
Quevedo com água tónica

Talvez tenha que começar por pedir desculpas aos amantes do Vinho do Porto com uma visão mais conservadora. Ao mais liberais vou confessar e partilhar uma experiência. Não tenho a certeza se este é o melhor sítio para falar de cocktails com Vinho do Porto, mas como prometemos partilhar no site da Quevedo as nossas experiências com vinho, não posso agora recuar (mas espero que o meu pai não leia isto!).

Ocorreu na semana passada. Tínhamos uns amigos em casa e resolvemos fazer uma prova de vinhos antes do jantar. Já tínhamos terminado a sobremesa e estávamos a pensar no que nos apetecia beber. Estava calor, um calor seco. Tínhamos começado por provar vinho e queríamos terminar a noite também com vinho. Seriam 30ºC suficientes para esquecer o Vinho do Porto? Não, não era suficiente. Dei uma vista de olhos no frigorífico e encontrei umas latas de água tónica. Na estante havia uma garrafa de Quevedo Reserve Ruby quase cheia. Talvez estejam agora a perguntar “o Portonic não é com Porto Branco seco?”

Tens a certeza que podemos beber água tónica com um Reserve Ruby, alguém perguntou.  Acho que sim, vamos experimentar. Gelo, muito gelo, 2/3 de água tónica e 1/3 de Quevedo, seguindo esta ordem. A minha primeira impressão foi assustadora: isto não é Vinho do Porto, é uma bebida vulgar que poderia ser servida no pior dos bares. Estou a matar o meu negócio. Mas depois, uns 5 segundos mais tarde, as pessoas começaram a dizer: “nada mau”, “poderia pedir numa discoteca”, “ohhh, que refrescante”. E até eu comecei a gostar. Falámos um bocado e chegámos à conclusão que esta poderia ser uma bebida agradável para os mais jovens.

Tenho que experimentar outra vez!

Óscar Quevedo