Vinho do Porto no Canadá e os desafios do LCBO

No mês passado visitei pela primeira vez o Canadá. Estive em Toronto durante a Gourmet Food & Wine Expo, um evento para o consumidor final dedicado à prova de vinhos e comida. É uma feira curiosa, onde as pessoas pagam alguns dólares por uma pequena prova de vinho ou de um canapé exótico.

No mercado canadiano o retalho do vinho é feito essencialmente através das lojas do LCBO – Licor Control Board of Ontario, uma empresa pública canadiana. Para além dos restaurantes e dos hotéis, a única entidade com lojas de venda ao público é o LCBO, tornando-o num dos mais poderosos e importantes compradores de vinhos no mundo. Deste modo, a lista de vinhos disponíveis nas lojas do LCBO é baseada na percepção que os gestores dos diferentes tipos de vinhos têm sobre as preferências do consumidor. Há ainda a possibilidade para o grande público de adquirir vinhos directamente dos agentes que representam os produtores de vinho no mercado canadiano. Mas falamos de volumes baixos.

Na feira houve um espaço dedicado a provas temáticas. Uma dessas provas, Fortified Finale, foi guiada por Claudius Fehr, um antigo gestor de produto do LCBO, especializado em Vinho do Porto. Tive o prazer de ser convidado por ele para apresentar os nossos Vinhos do Porto. Mas em vez de falar dos nossos vinhos, prefiro partilhar um vídeo que fiz do Sr. Fehr a comentar um Porto Tawny, da Quinta da Pedra Alta, um produtor de Alijó, o qual se encontra disponível para compra no LCBO. E é um bom Vinho do Porto!

Se tiver alguma dúvida sobre as especificidades deste mercado avise que eu tentarei ajudar. Ou então pedimos ajuda ao meu amigo Steve Santos, que vive em Toronto e que está por dentro do mercado.

Oscar

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.