Quinta da Alegria – como abrir patamares no Douro

Na Quinta da Alegria estamos agora na segunda fase da plantação de videiras. Depois de desfazer os socalcos antigos, estamos agora a abrir patamares de 2.30 metros com uma bulldozer. Devido à elevada inclinação do terreno, só vamos plantar um bardo (ou fila) de videiras por patamar. Se plantássemos socalcos de dois bardos, como se vê na maioria das vezes, a maior altura do patamar aumentaria o risco de deslizamento de terras. De modo a melhor reter a chuva, estamos a preparar o terreno com 3% de inclinação para dentro do socalco e 3% ao longo do socalco. Esta inclinação permite mais retenção da água ao mesmo tempo que evita deslizamento de terras. Quando o solo estiver saturado de água, a inclinação de 3% ao longo do socalco permite a condução das águas para o caminho e posteriormente para o rio. Para calcular com precisão a inclinação, utilizamos um feixe de infravermelhos (pode vê-lo atado à estaca à frente da bulldozer). O comprimento do socalco dependerá do traçado do caminho. Depois de aberto o socalco, uma giratória fará a surriba, ou seja, mobiliza a terra até cerca de 1.8 metros de profundidade retirando as pedras maiores.

Por agora temos cerca de 2 hectares de terreno preparados para a plantação. As primeiras videiras vão ser plantadas no início de Março. Essa é a próxima fase que vamos partilhar aqui.

Oscar

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.