Quinta da Alegria – plantar videiras no Douro

Estamos agora a lidar com a parte mais difícil dos nossos trabalhos na Quinta da Alegria. Depois de abrir os patamares e retirar as pedras, chegou finalmente o momento de plantar as jovens videiras pré-enxertadas. Na área onde estamos a trabalhar agora, no cimo da propriedade, estamos a plantar videiras de Tinta Amarela. Talvez a primeira pergunta que lhe surgiu seja, porquê plantar Tinta Amarela neste local? A resposta assenta sobretudo no facto desta casta ser bastante sensível à humidade, desenvolvendo facilmente míldio e oídio. A Tinta Amarela também não gosta de temperaturas demasiado quentes. Depois da floração pode rapidamente desenvolver os fungos do míldio e do oídio caso haja alguma humidade e temperaturas de 22º-25ºC. A melhor localização da Tinta Amarela é em zonas de baixa humidade, ventosas e onde as temperaturas não atinjam valores elevados durante o Verão.

Para plantar as vinhas o primeiro passo que damos é traçar uma linha ao longo do socalco, a 50 cm do limite exterior. Depois utilizamos um ferro para abrir um buraco com cerca de 80cm de profundidade. Colocamos então a jovem videira no buraco e de imediato utilizamos água com pressão para irrigar e fechar o buraco. Deixamos uma distância de 80cm entre videiras.

A minha irmã Cláudia fez um vídeo com todos estes passos. Quem sabe se um dia não servirá de ajuda a tornar-se um viticultor no Douro. Caso haja dúvidas ou questões, escreva-as no fundo deste artigo.

Oscar