Despampa no Douro – remover os pâmpanos em excesso

Todos os anos, depois da vindima, a videira inicia um ciclo de dormência. Perto do fim do inverno esta fase vegetativa de inactividade cessa e começam a rebentar os pâmpanos dos olhos da videira que foram deixados na poda. Na maioria dos casos há excesso de crescimento vegetativo, tornando-se necessário eliminar alguns dos pâmpanos. É necessário controlar a sua rebentação e para tal removem-se alguns desses rebentos. Quantos mais pâmpanos removemos, menor será a produção esperada, aumentando a qualidade potencial. O equilíbrio encontra-se com cerca de 4 a 6 cachos por videira, o que se traduz em cerca de 1kg de uvas na altura da vindima.

Na semana passada estivemos a fazer este trabalho de remoção dos pâmpanos em excesso na Quinta da Trovisca. Fiz um pequeno vídeo para que se torne mais fácil perceber o processo. Deixem as vossas questões e dúvidas. Pode demorar alguns dias, mas sabem que eu respondo sempre!

Oscar

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.

  • http://twitter.com/wild4wawine William Pollard Jr

    Great video Oscar, you are good on camera – enjoyed watching your pruning examples. Will we see you at WBC11 in Virgina this year? Best.

    • Oscar Quevedo

      Hi William, this year I won’t be able to make it to the WBC as I’m going to get married on July 14th and the conference is right in the middle of our honeymoon. Good to see that you plan to go. I’m looking forward to know when it is going to be next year!

  • Silvino Jorge

    Olá Oscar, antes de mais
    peço desculpa pelo teor deste meu post estar um pouco descontextualizado.

    Há um par de meses infelizmente
    (por motivos trágicos) herdei uma pequena vinha de 1 hectare no Peso da Régua. Como
    não entendo nada desta actividade ando desesperadamente à procura de ajuda: como,
    quando e o que fazer.

    O seu vídeo chamou-me a
    atenção pela forma como transmite a informação e a empatia emana. Venho então apelar
    à sua simpatia e conhecimento para por favor aconselhar-me literatura sobre
    como cuidar de uma vinha de “A” a “Z” (os tais “como”, “quando” e “o quê”)

     

    Muito, muito obrigado.

    Silvino Jorge

  • Bom dia
    Tenho uma pequena vinha que, normalmentedá muitas varas e compridas. Será que as posso partir?
    Obrigado

    • Oscar Quevedo

      Olá Hermínio, pode cortar as varas que estiverem a mais de 1,5m do tronco da videira.