O Vale do Côa e as suas Gravuras Rupestres – O Museu do Côa vem a caminho

Cave painting of Vale do CoaDo Porto partimos 20 amantes do Douro para um fim-de-semana de bons amigos, boa comida, bom vinho e muitas gargalhadas.

E desta vez o mergulho não foi só no rio (o Côa não nos escapou!) mas também na pré-história que vibra em Foz-Côa: visitámos as gravuras paleolíticas do vale do Côa, desenhos de auroques, cavalos e cabras montesas com mais de 20.000 anos.

Fomos a 2 dos 3 conjuntos visitáveis, a Canada do Inferno e à Penascosa; faltou-nos a Ribeira de Piscos, uma boa desculpa para voltar. Talvez quando o Museu do Côa for inaugurado, lá pró final de 2009.

Passadas umas semanas, ficou-me no coração a alegria de ver como um Parque Arqueológico, fundado num passado tão remoto, pode ser semente do renascimento do Alto Douro, como o bom Vinho, a Amêndoa e Azeite que aquelas terras oferecem a quem as ama.

Voltaremos!

Pedro Pardinhas

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.