The Douro goes to California

Life on the Douro in the Chaplin Theather in Hollywood

Chegou ao fim a apresentação do filme Life on the Douro na Califórnia. A avaliar pelos comentários da audiência, foi uma grande sucesso. Aqueles que nunca estiveram nem no Douro nem no Porto, puderam ver o quão bonita e impressionante é a paisagem e quão longa, complexa e desconcertante a história se tem tornado. Mesmo para aqueles que visitam a região regularmente, e eram alguns os presentes, há sempre algo novo, algo ainda para ser encontrado que o filme do Zev Robinson trás até nós. Como tive oportunidade de dizer ao Zev depois da apresentação em San Francisco, quanto mais vejo o filme mais o desfruto!

Depois do filme, a audiência pôde provar alguns vinhos do Douro e Porto que foram doados por uma dezena de produtores. Se bem me recordo, por estes todos: Dow’s, Ferreira, Graham’s, Niepoort, Quevedo, Quinta do Crasto, Quinta do Portal, Quinta do Vale Meão, Sandeman, Taylor’s.

As salas de projeção escolhidas para a apresentação tinham também as suas histórias. E que história! Em Hollywood, Los Angeles, o Chaplin Theather era o sitio escolhido por Charles Chaplin para apresentar os seus filmes aos amigos. Consegue imaginar o que senti quando vi o Douro na mesma tela em que Charlin Chaplin mostrava os seus projetos? Deu-me calafrios! Em San Francisco a história da sala é diferente e está mais relacionada com a instituição que a gere. A Delancey Street Foundation é uma organização de ajuda a indivíduos que abusavam de drogas, ex-presidiários, sem-abrigo ou outros que passaram por momentos dramáticos. E ali estávamos nós, a ajudar quem mais precisava de ajuda.

Oscar