O que fazer quando não tem vinho suficiente para uma prova?

DSC_0017A minha viagem de duas semanas aos EUA está a chegar ao fim. Estou de passagem por Charlotte, já de regresso à Europa, primeiro Espanha e finalmente no domingo devo chegar ao Porto. Durante os últimos dias estive em Los Angeles a visitar Andy Velebil, um grande apaixonado e coleccionador de Vinho do Porto. Aproveitando o facto de estar em os Angeles, o Andy organizou um jantar de prova dos nossos vinhos à comunidade local. O local escolhido foi o restaurante italiano Zucca, no centro da cidade. A maior parte dos participantes na prova eram de LA, mas houve três pessoas que vieram de outros estados. Obrigado Glenn, Eric I. e Eric M. pelas várias horas que passaram a conduzir ou em aeroportos só para estarem presentes, fiquei feliz por ver-vos.

Durante o planeamento de que vinho levar para a prova, não me surgiram grandes dúvidas. Teríamos de apresentar os vinhos que estão agora a ser importados para os EUA. A lista incluía Oscar’s 2008, Quevedo Colheita 1996 e Quevedo Vintage 2007. Pedi também ao meu pai para me deixar levar uma garrafa desde Portugal, de Colheita 1975, que tem na garrafeira dele. Ele concordou.

DSC_0008 Conforme combinado com o nosso importador, os vinhos para o evento seriam enviados directamente do armazém dele para Los Angeles e eu traria o 1975 desde Portugal. Mas houve um pequeno problema. Na manhã da prova, parte dos vinhos estavam retidos em Indiana. O Andy e eu entrámos em pânico quando nos apercebemos que não teríamos Oscar’s 2008 suficiente para a prova. Só tínhamos duas garrafas connosco. Que dor de cabeça, tínhamos convidado 20 pessoas para provar os nossos vinhos e não tínhamos vinho suficiente. Restavam poucas opções, e acabámos por decidir ir a um dos maiores retalhistas de vinhos em LA, K&L, comprar algumas garrafas de um vinho do Douro com um perfil semelhante ao nosso. A opção recaiu sobre o Crasto 2007. Os presentes na prova perceberam a situação e acho que até acharam interessante provar este dois vinhos lado a lado.Jurei-lhes que não estava ali pago pela Quinta do Crasto para promover os seus vinhos nos EUA, até porque eles têm uma equipa de marketing muito competente. O importante era ter vinhos para se provar!

Oscar

If you enjoyed this post, please consider leaving a comment or subscribe to the feed and get future articles delivered to your feed reader.

  • Arnie

    GREAT night. Thanks again. +1 for the 1975.

    Arnie