O que é o Vinho do Porto

O vinho do Porto toma o nome da cidade, que até 1986 era o único sitio (cais de Vila Nova de Gaia) de onde o Vinho do Porto podia por lei ser exportado. A lei mudou e o vinho do Porto passou a poder ser exportado a partir do Douro desde então. A região de produção nunca mudou: o vinho do Porto continua a ser unicamente produzido no vale do Douro, no nordeste de Portugal. Devido à elevada inclinação que o vale do Douro apresenta, as uvas são sobretudo plantadas em socalcos limitando assim a utilização de máquinas. A diversidade de castas plantadas na região do Douro traz diversidade e complexidade ao vinho do Porto. Ainda que as mais populares sejam a Touriga Franca, Tinta Roriz, Tinta Barroca ou Touriga Nacional, a arte do lote no vinho do Porto é mais importante que o peso de cada casta individualmente. E isso traduz-se no facto de ser proibido rotular Porto de uma única casta.

Quinta Vale d'Agodinho2-05

A vindima no Douro tem lugar, habitualmente, entre Setembro e Outubro, quando as uvas atingem um álcool provável de 13 a 15%. As áreas mais próximas do rio alcançam a perfeita maturação mais cedo, uma vez que estão mais expostas ao clima quente e seco do verão. Em Julho e Agosto, as temperaturas frequentemente chegam aos 40ºC, e em alguns anos a pluviosidade não ultrapassa os 400mm. Por esta razão, os rendimentos por videira nas melhores vinhas do Douro ficam por 2.000kg por hectare ou 1,5kg por videira. O resultado são bagos pequenos com um rácio alto de pele por líquido, resultando em vinhos concentrados e complexos.

Eugene e Monique 3 2011

Apesar da alta densidade das vinhas plantadas no Douro, apenas as vinhas com licença para tal podem produzir uvas para Vinho do Porto. A licença é requerida pelo sistema do benefício, pelo qual todas as vinhas são classificadas com uma letra de A a I. Quanto mais alta a classificação, mas litros por hectare podem ser produzidos de vinhos do Porto. Esta classificação baseia-se em três critérios principais: solo (quantidade de pedras, produtividade e inclinação); clima (altitude, proteção dos ventos, exposição solar); condições culturais (castas, formação da vinha, idade da vinha, densidade de plantação). Aqui fica um exemplo: quanto mais velhas as videiras, quanto maior a inclinação do terreno e mais pedras tiver, mais pontos recebe a parcela.

Pintor ainda por terminar

Uma vez a uva esteja em perfeito estado de maturação, é transportada para a adega. Aqui, é esmagada e a fermentação inicia, tradicionalmente em lagares de granito, onde a levedura começa a absorver o açúcar e a transformá-lo em álcool. Quando cerca de metade da fermentação está completa é adicionada aguardente vínica com 77% de álcool afim de parar a fermentação e preservar o açúcar que ainda tem o mosto.

E assim se faz o Vinho do Porto!