My Dear Douro – Everyday I feel more proud of being from the Douro.

Quinta de Sidrô, new and old vines, Real Companhia VelhaEsta paisagem monumental que inebria os sentidos, que alimenta a alma, e nos dá força para continuarmos a viver todos os dias. O Douro que tão bem descrito foi por Miguel Torga, João de Araújo Correia e por outros poetas durienses menos conhecidos, mas com sonetos não menos sentidos.

O rio, com o mesmo nome da região, marca indelevelmente a paisagem. Até há algumas décadas atrás corria pelas margens de forma selvagem, indomável. Mas desde que foram construídas as barragens, o seu caudal ficou controlado, passou a ser um rio tranquilo, já não mete medo…

Há ainda os vinhos, os maravilhosos Vinhos do Porto e do Douro. O Vinho do Porto que é o nosso embaixador no estrangeiro, mas o Vinho do Douro também caminha no mesmo sentido, temos é que lhe dar tempo, pois o primeiro já leva mais de três séculos de avanço.

Mas o que efectivamente faz do Douro uma região especial são as suas gentes. Persistentes, sagazes, trabalhadores, nunca desistem nem mesmo nos momentos difíceis, e houve alguns ao longo da história.

E é a este meio que eu pertenço, é com esta gente que me identifico, e tenho tanto orgulho em dizer, sou do Douro!

Cláudia Quevedo

1 Comentário Added

Add yours
  1. Mónica Figueiredo 27 27UTC Março 27UTC 2010 | reply
    As tuas palavras são tão verdadeiras em mim que não podia deixar de te escrever para dizer que também eu, Duriense de raizes, neta de um médico que, para além da sua profissão, retratou o Douro e Trás os montes na escrita, pintura e música.... sem dúvida temos um legado genético tão forte e enraizado que foi crucial para o percurso que trilhamos.....será que vamos conseguir marcar da mesma forma a nossa descendência??!! Beijinhos, Mónica

Responder a Mónica Figueiredo Cancel Reply

Reset all fields